top of page
Buscar

Fatos sobre o universo dos óculos

óculos multifocal

Licenciamento, tecnologia e design foram os principais parâmetros para a consolidação da indústria óptica mundial como a conhecemos hoje.

A estrutura atual da indústria mundial de óculos remonta à década de 1990, com o surgimento do "fenômeno" do licenciamento de grifes e marcas; o avanço massivo da tecnologia; e a consolidação dos designers ópticos.

Naturalmente, todo esse processo estimulou a transformação dos óculos, que evoluíram de simples dispositivos para correção visual a poderosos acessórios de estilo, sem deixar de lado questões técnicas que valorizam o conforto e o ajuste.

Imaginário da moda

Casas de moda, uma após a outra, começaram a firmar contratos de licenciamento com fábricas de óculos, concedendo-lhes o direito de criação, fabricação e comercialização de suas coleções de armações para receituário e óculos solares. Além disso, marcas esportivas e de estilo de vida também adotaram o mesmo modelo.

Este foi um passo importante para que os óculos finalmente ingressassem no imaginário da moda e ganhassem novos contornos. Afinal, as coleções precisam "respirar" o DNA original, com referências às assinaturas de estilo das marcas, por meio de detalhes, cores especiais ou concepção de design.

Várias grifes de moda são muito criteriosas na concepção de suas coleções de óculos, e o próprio diretor criativo da maison participa da criação ou, pelo menos, acompanha de perto o design. E nada é produzido sem o aval dos licenciadores, ou seja, das marcas.

Busca incansável pela tecnologia

Para acompanhar esse desenvolvimento na moda no universo dos óculos, foi necessário desenvolver recursos de produção à altura. Com as facilidades oferecidas pelo avanço da tecnologia de forma geral, a indústria óptica dedicou-se à criação de maquinários e sistemas de produção capazes de dar suporte ao fenômeno do licenciamento. Afinal, trata-se de produção em larga escala, com distribuição mundial, na maioria das vezes.

Outro processo que ocorreu paralelamente e contribuiu para o desenvolvimento da indústria óptica de forma geral foi o início do avanço exponencial das lentes. Com tecnologias capazes de gerar lentes mais finas, novos tratamentos, maior amplitude de visão e outros recursos.

Desde então, as fábricas de lentes têm investido anualmente quantias consideráveis em seus departamentos de Pesquisa & Desenvolvimento, buscando a evolução contínua e a criação de novas tecnologias.

Vanguardistas por excelência

Esta pode ser uma faceta um pouco menos conhecida do universo dos óculos, mas é, sem dúvida, uma das mais interessantes. Apesar das fábricas com produção em larga escala e distribuição mundial, criou-se uma sólida fatia de marcas independentes, responsáveis pelas criações mais vanguardistas que, em geral, servem de inspiração para as grandes marcas nas temporadas seguintes. Estas últimas "digiram" as inovações à sua maneira, adaptando-as às suas coleções.

Tudo começou na Europa ao longo dos anos 80, quando um pequeno grupo de "gênios indomáveis" criou marcas que se tornaram o ponto de partida para o que veio a se consolidar na década seguinte, com o surgimento de muitas outras marcas independentes. Foi uma explosão de criatividade!

A produção em fábricas com características de ateliês, marcadas pela maestria artesanal, séries pequenas (às vezes até limitadas), marcantes assinaturas de design e distribuição em pontos selecionadíssimos são algumas das características das marcas independentes criadas por esses designers ópticos.

A Miguel Giannini Óculos oferece uma ampla variedade de armações para receituário e óculos solares, boa parte delas com exclusividade para o mercado nacional, com o objetivo de proporcionar a melhor experiência visual. Não deixe de agendar sua visita e aproveitar o conhecimento de nossa qualificada equipe de consultores ópticos!


Por Andrea Tavares @ladyoculosoficial

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page