top of page
Buscar

Óculos são feitos de quê?

Uma jornada pela versatilidade e a durabilidade dos materiais usados na fabricação de óculos.

Óculos

Óculos são feitos de quê? Matérias-primas para óculos vão bem além do plástico e do metal. A tecnologia tem permitido o desenvolvimento e a utilização de novos materiais, do mais high-tech ao mais sustentável, a fim de oferecer ainda mais opções a usuários e adoradores de óculos, garantindo conforto, ajuste perfeito e muito mais.

Ao trocar de óculos, vale prestar atenção na cor, no estilo, no design, no conforto, entre outros aspectos, mas também vale observar o material. Afinal, cada tipo de matéria-prima tem suas características e vantagens e é adequada para cada necessidade ou estilo.


Acetato de celulose

Trata-se de um plástico nobre derivado da madeira e do algodão, que permite ser produzido em uma infinidade de cores, grafismos e efeitos, além de garantir todo tipo de formato e estilo por conta de sua maleabilidade. Um exemplo é a padronagem tartaruga: disponível hoje em dia em uma infinidade de opções, foi desenvolvida para substituir as peças feitas com legítimo casco do animal, atualmente em total desuso, por motivos ambientais e de controle das espécies.

O acetato de celulose tem textura agradável e brilho natural. É fabricado em chapas grandes, de várias espessuras, que são recortadas a laser no momento de fabricação dos óculos. Leve, flexível e confortável, costuma ser o material favorito dos amantes de cores.


Plásticos Injetados

Injetados derivados do petróleo são outra ramificação do grupo dos plásticos. Têm vários nomes (grilamid, náilon, optyl, policarbonato, propionato, trogamid etc.) e são denominados de “injetados” pelo fato de serem fabricados em grande escala por método de injeção, em que pequenos grãos de plástico são fundidos em altas temperaturas e, então, aplicados em moldes.

Os injetados deixam os óculos mais leves e resistentes. A variedade de cores é menor comparada com o acetato de celulose. Possuem um toque diferente do acetato, mas também agradável.

Esse família de materiais é frequentemente empregada em óculos para práticas esportivas, graças à sua leveza e à resistência a impactos. É flexível e ideal para atividades ao ar livre, oferecendo conforto e segurança.


Metal

Provavelmente a matéria-prima mais antiga usada na produção de óculos. Até cerca de dez anos atrás, gerava apenas peças mais finas do que as de plástico, no entanto, com a recente evolução da tecnologia, já emoldura rostos de usuários que gostam de óculos mais chamativos com aros duplos, recortes especiais e outros efeitos de estilo no metal.

Tem características únicas: é resistente à quebra e ao calor, tem leveza e é hipoalergênico. Pode ser brilhante ou fosco, escovado ou bicolor.

O metal mais comumente utilizado é o monel, que é resistente, pode receber uma infinidade de cores e é de grande durabilidade. Já o titânio é um metal nobre que oferece muito conforto por ser leve, flexível, ultrarresistente e totalmente hipoalergênico.

O alumínio, por sua vez, dá origem a óculos ultraleves, finos e resistentes, além de ser totalmente reciclável, enquanto o aço inoxidável (uma liga de ferro e cromo) assegura leveza e é dotado de alta resistência à corrosão e quebras. Já ligas de níquel e titânio são conhecidas como “metais-memória”, isto é, retornam à forma original após serem entortados ou deformados.


Sustentabilidade

Essa é a categoria mais recente no universo da fabricação de óculos e que está em plena evolução. Há óculos produzidos com resina vegetal, composta por polímeros derivados do óleo de mamona; outros fabricados inteiramente com garrafas pet e alumínio 100% reciclado; acetato reciclado, entre outras propostas.

A madeira é outro material sustentável que entrou na ordem do dia há aproximadamente uma década. Óculos feitos com essa matéria-prima são uma escolha para quem busca um estilo único e sustentável. A madeira utilizada é frequentemente originária de fontes renováveis, oferecendo uma alternativa ecológica. Cada peça é única devido aos padrões naturais da madeira, proporcionando looks exclusivos.


Nobreza

Também há matérias-primas nobres para criar óculos excepcionais - em geral, feitos à mão na forma de peças únicas -, como chifre de búfalo, madeiras exóticas, couro e metais preciosos como ouro, platina ou prata. E os amantes de pedras preciosas também não se decepcionam: os óculos também podem ser ornamentados com técnicas de alta joalheria.


Combinação de materiais

Algumas armações mixam materiais e, assim, oferecem o melhor de cada um, adicionando sofisticação e estilo às escolhas dos usuários.

Os clientes da Miguel Giannini Óculos contam com a melhor assessoria técnica e de estilo na escolha de seus óculos. Altamente capacitados, os consultores ópticos levam em conta também o material mais adequado para as necessidades de cada pessoa. Agende sua visita!


Por Andrea Tavares @ladyoculosoficial

33 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page